As formigas são insetos sociais que vivem juntos em colônias. Pertencem à ordem Hymenoptera, mesmo grupo em que se encontram as vespas e abelhas. No entanto todas as formigas estão agrupadas em uma única família, a família Formicidae. Apesar de pertencerem a mesma família, no meio urbano encontramos formigas de hábitos caseiros, que constroem seus ninhos dentro das residências, algumas conhecidas como “Fantasma” ( Tapinoma melanocephalum), “Faraó” (Monomorium pharaonis) e formigas que penetram em residências, mas constroem seus ninhos fora dela, conhecidas como formigas de jardim ou cortadeiras. Estas formigas podem construir seus ninhos sobre a terra ou subterrâneo. Algumas dessas formigas são conhecidas como saúvas, carpinteiras, lava-pés, entre outras. As formigas de hábitos caseiros, por serem muito pequenas podem se alojar no interior de condutes e frestas da alvenaria e madeiras. Podem ser portadoras de vírus e bactérias provenientes de lixos hospitalares e áreas de UTI. As formigas que constroem seus ninhos fora da residência causam grande destruição as plantações e jardins. Algumas espécies são xilófagas, ou seja, apesar de não serem cupins, podem consumir madeiras. Dependendo do tamanho da colônia, as formigas que constroem seus ninhos subterrâneos são capazes de criar problemas sérios de erosão, podendo criar problemas de desmoronamento em edificações e estradas. nsectos alados pertencentes a ordem dos dípteros, estão associados à transmissão de doenças ao homem. Além disso, sofrem metamorfose completa, passando pelas fases de ovo, larva, pupa e adulto. As fêmeas depositam de 250 a 400 ovos em água. Estes transformam-se em larvas sem pernas ou asas, que tendem a permanecer na superfície pela necessidade de ar. Alimentam-se de microplâncton, entre outros materiais orgânicos. As pupas dos mosquitos são muito ativas, comparativamente às de outros insetos. Nesta fase, não há consumo de alimentos, e como também precisam do contato com o ar, as pupas passam a maior parte do tempo na superfície. O mosquito adulto vive em média de um a dois meses. Estes insetos são encontrados no mundo inteiro e têm grande importância na saúde pública. Eles alimentam-se de líquidos como néctar, seiva ou sangue, portanto, a probóscide está adaptada para a sucção. Apenas as fêmeas se alimentam de sangue, pois precisam dele para a postura. Esta necessidade resulta na transmissão de diversas doenças como o dengue, a febre-amarela, a malária, etc. Os mosquitos transmitem doenças como a malária, a dengue e a febre amarela, que podem passar de ligeira febre até mesmo a morte. reproduzem-se em aguas limpas e contaminadas, em ambientes domésticos e urbanos. repousam em lugares escuros, frios e húmidos.

© Dedetetizadora Pato - Todos os Direitos Reservados | Rua António Vieira, 321 Ponte Imaruim, Palhoça - SC Cep: 88130-470G2midia